Congresso Europeu de Cardiologia assinala os 40 anos da angioplastia coronária

B46T2433

Mais de 4500 abstracts aceites, 600 sessões distribuídas pelo programa científico e mais de 30 000 participantes fazem do congresso da European Society of Cardiology (ESC) o maior evento da especialidade realizado a nível global. Em 2017 não ficou esquecido o 40.º aniversário da angioplastia coronária, uma intervenção que veio alterar o paradigma terapêutico da doença arterial coronária, e que foi, pela primeira vez, praticada por Andreas Grüntzig. Como é habitual, o congresso da ESC é também o palco eleito para a apresentação da versão atualizada das guidelines terapêuticas, assim como das principais evidências provenientes da investigação clínica. Em destaque estiveram os resultados do estudo COMPASS, do estudo CANTOS e os novos dados com os inibidores do PCSK-9 no tratamento da hipercolesterolemia

Sendo a intervenção coronária percutânea (PCI) um dos marcos mais importantes da história da Cardiologia de Intervenção, não podia ser esquecido o 40.º aniversário da angioplastia por balão que Andreas Grüntzig realizou a 16 de setembro de 1977, em Zurique, pela primeira vez. Com algumas reticências relativamente à aceitação desta intervenção “revolucionária”, sobretudo por parte dos cirurgiões cardiotorácicos, o especialista apresentou os resultados obtidos em quatro doentes no congresso de 1977 da American Heart Association. Apesar do entusiasmo gerado na altura, Andreas Grüntzig sabia que a PCI não seria solução para todos os casos de doença coronária e que haveria sempre doentes elegíveis para a cirurgia clássica, tendo em conta a localização das lesões e as dificuldades de acesso por via percutânea.

Quarenta anos depois, “pareceu-nos que esta seria a oportunidade ideal para revermos neste congresso tudo o que a PCI fez pela Cardiologia, em geral, e a forma como influenciou todos os avanços seguintes”, afirmou Stephan Acenbach. Segundo o presidente do ESC Congress Program Commitee, o aniversário da PCI foi assinalado com sessões educacionais, com a palestra de Andreas Grüntzig e com um tributo ao pai da angioplastia coronária.

Hot lines, guidelines e novas evidências

 Como sempre, os temas mais quentes, mais atuais e com maior probabilidade de alterar o modo como os doentes são tratados na prática clínica são debatidos nas sessões de Hot Lines. O estudo COMPASS (Cardiovascular OutcoMes for People using Anticoagulation StrategieS trial) foi tema de uma destas sessões, assim como o estudo CANTOS (The Canakinumab Anti-Inflammatory Thrombosis Outcomes Study). No estudo CANTOS foi avaliado o papel da supressão ou modificação do processo inflamatório na prevenção de futuros eventos cardiovasculares. Um conceito que, na perspetiva de Stephan Acenbach “pode colocar a Cardiologia numa nova direção”.

Outro desenvolvimento recente, que pode também alterar a forma como os doentes são tratados, é o aparecimento de novas opções que facilitam o alcance dos alvos terapêuticos lipídicos através da inibição da proteína PCSK-9. Neste contexto, também numa das sessões Hot Line, foram apresentados os resultados do estudo ORION.

Em relação às novas guidelines da ESC, foram renovadas neste congresso as recomendações para o tratamento do enfarte do miocárdio com elevação do segmento ST, da doença cardíaca valvular e das doenças arteriais periféricas. “Apesar de serem ainda recentes as guidelines da doença arterial periféria, houve necessidade de fazer uma atualização, incluindo as novas evidências da investigação clínica”, descreveu Stephan Acenbach.

 

Veja aqui a fotogaleria:

logobranco

MORADA:

Rua Hermínia Silva nº 8 LJ A, Jardim da Amoreira
2620-535 Ramada

geral@raiox.pt