Dia Mundial de Luta contra a SIDA: Portugal entre os países com mais diagnósticos tardios

A man undergoes a VIH test  during the "Test In The City" operation, a free HIV test in Monaco, on November 25, 2015 in Monaco.  AFP PHOTO / VALERY HACHE / AFP PHOTO / VALERY HACHE

A Área Económica Europeia apresenta um aumento do número de novos infetados com o vírus VIH, sobretudo na zona Este. Portugal mantém uma tendência para a descida de novas infeções mas os diagnósticos são recebidos mais tarde, sobretudo entre os adultos mais velhos, acima dos 50 anos.

Os diagnósticos tardios são uma das maiores preocupações dos autores do relatório divulgado no dia 28 de novembro pelo Centro Europeu para a Prevenção e Controlo da Doença (ECDC) e pelo Gabinete Regional para a Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS-Europa). Em nove países (Bélgica, Finlândia, França, Islândia, Itália, Luxemburgo, Holanda, Noruega e Portugal) os adultos mais velhos constituem mais de 20% dos novos casos de diagnóstico com VIH”, refere o relatório HIV/AIDS surveillance in Europe 2017 (Vigilância de VIH/sida na Europa 2017).

Quanto mais rápido o diagnóstico, mais cedo se consegue iniciar o tratamento antirretroviral e, consequentemente, reduzir a morbilidade (relação entre os casos de doença e o número de habitantes) e mortalidade. Um diagnóstico precoce contribuirá para atingir o objetivo 90-90-90 até 2020: 90% das pessoas com HIV diagnosticadas; destas, 90% em tratamento e 90% com carga viral indetetável. Por cá, os dados revelam que 90% têm diagnóstico, 89.3% estão em tratamento e 80% têm carga viral indetetável. 

Para isto – e para pôr fim ao estigma e discriminação que ainda enfrentam muitos doentes – contribuirá mais literacia na área da infeção pelo VIH/SIDA. Quem o defende é Telo Faria, coordenador do Núcleo de Estudos da Doença VIH da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI), que não tem dúvidas: “A literacia nesta área é fundamental porque quanto mais informada estiver a população geral sobre a infeção, não só é capaz de se proteger melhor, como promovemos a inserção plena do seropositivo em todas as áreas: social, profissional, familiar.”

As várias iniciativas que marcam o dia

“VIH é”

Em Portugal é a primeira campanha para o público em geral focada na qualidade de vida dos doentes com VIH. Desenvolvida pela Gilead para o público em geral e não apenas para os doentes VIH+, pretende informar e esclarecer sobre a infeção por VIH, os fatores de risco e a gestão de comorbilidades associados à doença, com o objetivo de promover a qualidade de vida dos doentes.

Até ao momento associaram-se a esta campanha de “disease awareness” algumas sociedades científicas e associações de doentes como a Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, Sociedade Portuguesa de Doenças Infecciosas e Microbiologia Clínica, Abraço, AJPAS, Seres, Ser+, Positivo ou a Fundação Portuguesa “A Comunidade contra a SIDA”.

#CondomHero

Um recente estudo internacional, realizado pela 3GEM Research & Insigths a 4000 jovens entre os 18 e os 24 anos sexualmente ativos de Inglaterra, Estados Unidos da América, Austrália, Canada, França. Alemanha, Itália e Espanha, em novembro 2017, revela que mais de metade dos jovens (54%), entre os 18 e os 24 anos, já teve sexo sem proteção e 16% afirma que se sentiria menos propenso a ter relações sexuais com alguém que tivesse consigo um preservativo.

Por isso, a Durex assinala o dia com o lançamento de #CondomHero, um movimento internacional de sensibilização que que desafia os jovens a enfrentar os preconceitos em relação ao sexo seguro e a ter consigo sempre um preservativo. Para tal, os jovens são convidados a partilhar “condom-selfies” utilizando a hashtag #CondomHero. A campanha arranca com o lançamento de um vídeo, realizado em parceria com o canal Unilad que destaca os preconceitos do uso do preservativo junto dos mais jovens e incentiva mais pessoas a usar proteção. Sendo este “um verdadeiro problema a nível global”, a Durex compromete-se a ajudar ainda mais jovens por todo o mundo a ter acesso a sexo seguro através da doação de 1 milhão de preservativos para projetos da UNAIDS.

5kVidas

A marca Harmony lançou a página de Instagram 5kVidas. A página vai estar disponível durante o dia mundial, e pretende sensibilizar os portugueses para a doença, ao mesmo tempo que alerta para o facto de cerca de cinco mil pessoas em Portugal estarem infetadas com o VIH/SIDA sem saberem.

Através desta conta de Instagram, que exibe 5 mil posts com 5 mil nomes portugueses, a marca Harmony desafia os portugueses a partilharem a imagem com o seu nome e/ou de um amigo utilizando o hashtag #protegete(nome). Esta acção de ativação tem como objectivo chamar a atenção dos portugueses para a importância de se protegerem e de fazerem o teste de despiste do VIH.

logobranco

MORADA:

Rua Hermínia Silva nº 8 LJ A, Jardim da Amoreira
2620-535 Ramada

geral@raiox.pt