Espinho é a capital da hipertensão 2019

461576-PFLYXJ-950

No dia 17 de maio, assinala-se o Dia Mundial da Hipertensão (DMH) e a cidade eleita pela Sociedade Portuguesa de Hipertensão (SPH) para acolher as atividades comemorativas é Espinho. O DMH é uma iniciativa da World Hypertension League, à qual a SPH se associa, que tem como objetivo alertar a população para a hipertensão arterial (HTA), doença silenciosa que afeta 42% dos portugueses.

Neste dia, em colaboração com a Câmara Municipal de Espinho, a SPH pretende sensibilizar a comemorações mundiais cujo lema é: “Conheça os seus valores. Controle a sua pressão arterial”. A SPH relembra a importância de medir a pressão arterial (PA) frequentemente, cujos valores devem ser inferiores a 14/9. Praticar exercício físico regular, adotar uma alimentação saudável com baixo teor de sal e cumprir a toma da medicação prescrita fazem também parte das mensagens que a SPH quer transmitir neste dia.

“Em Portugal, apesar de quase 75% dos hipertensos estar sob medicação, o controlo chega a pouco mais de 40%, e numa grande fatia este problema é causado pela falta de adesão à terapêutica” refere Vítor Paixão Dias, presidente da SPH e explica “infelizmente, muitos doentes não cumprem a medicação ou abandonam a mesma, porque é uma doença silenciosa. E isto leva muitas vezes a um deficiente controlo da PA. É preciso medir a pressão arterial com regularidade. E é para isso que queremos alertar neste dia e durante o mês da medição”.

A Capital da Hipertensão 2019 vai ter as atividades centradas no Parque João de Deus, em Espinho. Para assinalar o DMH, médicos e enfermeiros realizam rastreios gratuitos à PA, glicémia capilar, índice de massa corporal, além de prestarem aconselhamento nutricional. Durante o dia a população está convidada a juntar-se às sessões de atividade física para jovens e seniores e também às sessões de esclarecimento para adultos intituladas “Hipertensão Arterial e Estilos de Vida”. Os rastreios têm início às 9h30 e terminam às 19h.

Também este mês a SPH associa-se pelo segundo ano consecutivo, ao maior registo mundial de HTA: Maio, o mês da medição. O objetivo é sensibilizar a população para a necessidade de medir a sua pressão arterial, e promover a saúde com conselhos sobre estilos de vida saudável, alertando para as consequências da PA mal controlada. É uma iniciativa coordenada pela Sociedade Internacional de Hipertensão e apoiada pela World Hypertension League (WHL).

Alguns dos centros previstos para esta iniciativa são o Centro de Saúde São João da Madeira, Hospital Egas Moniz do Centro Hospitalar Lisboa Ocidental, Hospital Garcia da Orta, Hospital Pêro da Covilhã do Centro Hospitalar Cova da Beira, Centro Hospitalar Entre Vouga e Douro e o Centro Hospitalar de Gaia e Espinho. Para o presidente da SPH “o objetivo este ano é conseguir mais de 1000 rastreios de HTA. Em dois anos já foram realizadas medições de PA a mais de 2.7 milhões de pessoas por todo o mundo – em 2017 os 1.2 milhões de rastreios identificaram mais de 150 mil pessoas com HTA previamente desconhecida, e mais de 100 mil com HTA mal controlada”.

logobranco

MORADA:

Rua Hermínia Silva nº 8 LJ A, Jardim da Amoreira
2620-535 Ramada

geral@raiox.pt