Estou grávida! E agora o que é que eu como?

Andreia

O período da gravidez é uma fase de inúmeras mudanças no corpo e na vida de uma mulher. Durante este período as escolhas da mãe terão um carácter decisivo na saúde futura do seu bebé e, claro que a nutrição desempenha aqui um papel crucial.

Durante a gravidez, ao contrário do que se diz, não se deve comer por dois, deve-se sim fazer escolhas inteligentes para selecionar os alimentos que forneçam os nutrientes fundamentais ao desenvolvimento do bebé e à manutenção da saúde materna. Por outro lado, é também importante saber o que deve limitar / evitar para que a gravidez decorra da melhor forma possível, com um aumento de peso considerado saudável.

Durante a gravidez, ao contrário do que se diz, não se deve comer por dois, deve-se sim fazer escolhas inteligentes para selecionar os alimentos que forneçam os nutrientes fundamentais ao desenvolvimento do bebé e à manutenção da saúde materna

 

pexels-photo-57529

 

Assim sendo, se está grávida, tenha especial atenção aos seguintes aspetos:

  • Consuma alimentos da época e de preferência de origem biológica, por forma a evitar uma grande exposição a agrotóxicos. Varie o mais possível mas consuma diariamente espinafres, couve, couves-de-bruxelas, agrião, rúcula,  ou nabiças.
  • Tenha especial atenção ao consumo de vegetais crus e de fruta caso não seja imune à toxoplasmose. Se assim for,  restrinja o consumo de vegetais crus quando se encontra fora de casa. Na sua habitação, proceda a uma correta higienização e desinfeção dos mesmo e estes deixarão de representar uma ameaça para o seu bebé.
  • Relativamente ao peixe, este fornece ácidos gordos essenciais e vitamina D, e é importante que escolha peixes de origem selvagem e de espécies pequenas. Evite peixes com elevados teores de mercúrio, tal como atum e peixe-espada.
  • Consuma bastante água diariamente dado que o aumento do volume de sangue durante o período fetal colocam-na em maior risco de desidratação caso não beba água suficiente. Para além disso, beber água suficiente durante o dia pode ajudar a prevenir situações de prisão de ventre.
  • Dê preferência a carne de animais alimentados a pasto e varie o mais possível quer na escolha da carne, quer na escolha do corte da carne.
  • Consuma fontes de gordura saudáveis para assegurar um bom desenvolvimento do cérebro e dos restantes órgãos do seu bebé, tais como, abacate, frutos secos, azeite extra virgem, manteiga proveniente de animais alimentados a pasto, ovos, carne e peixes gordos.
  • Consuma fígado proveniente de animais alimentados a pasto, pelo menos 1 vez por semana, devido à sua elevada densidade nutricional.
  • Os ovos, em especial a gema do ovo, é riquíssima em nutrientes especialmente em colina, que é de extrema importância durante a gravidez. Por estas razões, os ovos devem fazer parte do seu plano alimentar diário.
  • Evite o consumo de alimentos processados, com altos teores de açúcares e gorduras hidrogenadas, devido à elevada carga glicémia e à pouca densidade nutricional. O consumo destes alimentos irá potenciar um estado inflamatório que poderá prejudicar a absorção de nutrientes a nível intestinal.

Apesar destas tópicos gerais, o plano alimentar deve ser adaptado e individualizado às necessidades e ao estado de saúde de cada mulher grávida. Assim sendo, é essencial que consulte um profissional na área da nutrição para que todo o período de desenvolvimento fetal decorra da melhor maneira possível.

 

Andreia Luís de Castro

Nutricionista O2 Life Center

logobranco

MORADA:

Av. Nuno Krus Abecassis nº36 Loja 16 Alta de Lisboa
1750-456 Lisboa

geral@raiox.pt