“Salve a sua pele”: a nova campanha das Farmácias Holon que vai andar pelo país

image (1)

imageInês Dias, Farmacêutica

As Farmácias Holon lançaram hoje, em Oeiras, na Praia da Torre, uma campanha de sensibilização sobre a proteção solar e a prevenção do cancro cutâneo, que irá decorrer até 21 de julho em 5 praias nacionais, sob o mote “Salve a tua pele”. A iniciativa tem como objetivo promover a adoção de comportamentos saudáveis no Verão, ensinar as pessoas a escolher o protetor solar que melhor se adequa a cada tipo de pele e a identificar os sinais de cancro da pele.

O Raio-X entrevistou a farmacêutica da Dermofármacia Holon, Inês Dias, que nos falou sobre o objetivo da campanha:  explicar às pessoas que a exposição solar exagerada e repetida pode causar sinais de envelhecimento, lesões crónicas ou até mesmo cancro da pele.


image (2)

 

Raio-X (RX) – O que se pretende com a campanha “Salve a sua pele”?

Inês Dias (ID) – O objetivo da campanha é sensibilizar a população para a importância da proteção solar, entre outras medidas associadas à prevenção do cancro cutâneo. É crucial passar a mensagem de que a exposição solar exagerada, repetida e sem proteção adequada pode aumentar o risco de cancro de pele, pois a incidência dos raios ultravioleta (UV) na pele desencadeiam um conjunto de alterações ao nível do DNA das células. Para além do mais, a radiação UV que penetra na pele apresenta um efeito cumulativo.

 

RX – Todos os anos surgem em Portugal 10.000 novos casos de cancro da pele, dos quais 800 são melanoma (atribuíveis ao excesso de exposição solar). Na sua atividade profissional, parece-lhe que a população portuguesa tem noção destes números e riscos associados à exposição solar?

ID – Existe efetivamente uma parte da população que é bastante preocupada com estas questões. Porém, a grande maioria quando interrogada acerca do uso de proteção solar diária, afirma que não a faz e questiona o porquê da sua necessidade.

 

RX – Quais são os principais riscos associados à exposição solar, a serem comunicados no âmbito da campanha?

ID – Quanto maior for a frequência de queimaduras solares na nossa pele, maior o risco de falhas no processo de reparação e a possibilidade de ocorrência de mutações. A longo prazo, isto pode levar a alterações no material genético, a lesões crónicas na pele que podem evoluir para fases preliminares de cancro, e eventualmente, ao próprio cancro cutâneo. As queimaduras podem desaparecer, mas as alterações causadas na pele subsistem.

 

RX – Quais os sinais de alerta aos quais as pessoas devem estar atentas e o que devem fazer no caso de verificarem um desses sinais?

ID – Todas as pessoas devem estar familiarizadas em relação à superfície da sua pele, é tão fácil como o método ABCDE:

A – Assimetria, esteja atento a um sinal que não seja redondo ou oval;

B – Bordos, esteja atento quando o contorno do sinal é irregular;

C – Cor, esteja atento a sinais com um tom irregular;

D – Diâmetro, esteja atento a sinais com tamanho superior a 6 milímetros;

E – Evolução, esteja atento se um sinal cresce rápido ou se muda de cor, forma e espessura facilmente.

 

RX – Poderia deixar algumas dicas práticas para a prevenção da doença?

ID – A fotoproteção é sem dúvida um dos fatores mais importantes na prevenção do cancro cutâneo. A fotoproteção engloba não só o uso de protetores solares, mas também a adoção de um conjunto de medidas para evitar da exposição solar exagerada, pois mais importante do que o uso de protetores solares, é a redução da exposição à radiação ultravioleta. Algumas dicas que considero importantes: Os raios ultravioleta não estão presentes apenas no Verão, por isso deve usar protetor solar todos os dias do ano; opte por um protetor solar com fator de proteção (FPS) mínimo de 30 e que proteja também contra os raios UVA; no Verão evite a exposição solar entras as 11 e as 17 horas; mesmo nas outras horas do dia, evite ficar muito tempo exposto ao sol e prefira manter-se à sombra; tenha em atenção a quantidade de protetor que é aplicada, pois se aplicado em pouca quantidade não confere tanta proteção e lembre-se que o cancro da pele pode ser visualizado, por isso deve verificar a sua pele regularmente para monitorizar o aparecimento de alguma alteração.

image (3)

logobranco

MORADA:

Rua Hermínia Silva nº 8 LJ A, Jardim da Amoreira
2620-535 Ramada

geral@raiox.pt