“Sem tabaco, com muito orgulho”, uma campanha positiva dedicada às mulheres fumadoras

B46T5392

No dia 31 de maio, na Gare do Oriente, foram trocados cigarros por flores que traziam a acompanhar a mensagem motivadora: “Parabéns! Estamos orgulhosos de si. Hoje é o seu primeiro diz sem tabaco”. Arrancou neste dia o movimento “Sem tabaco, com muito orgulho”, que pretende, por um lado, premiar as mulheres não fumadoras, e por outro incentivar as mulheres fumadoras a deixarem o vício.

O público alvo escolhido este ano pela Comissão de Trabalho de Tabagismo da Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) foi dirigido às mulheres porque “o consumo do tabaco nestas não está a diminuir, ao contrário dos homens. Inclusivamente está a aumentar nas classes mais jovens, e nas adolescentes”, explica José Pedro Boléo-Tomé, Coordenador da área de tabagismo da SPP. Neste momento, está a assistir-se a um aumento do cancro do pulmão na mulher, o que é já uma tradução do aumento das fumadoras. Prevê-se até que vá aumentar nos próximos anos.

Com várias hashtags motivadoras, tentou-se chamar à atenção para os benefícios de deixar de fumar, que vão para além da saúde: “os aspetos estéticos e físicos são muito visíveis. Sabemos que uma pessoa que deixa de fumar, por exemplo, no aspeto físico, a mudança é muito rápida. A pele fica mais saudável, o cabelo mais brilhante, os dentes menos amarelos”. As doenças vêm muito mais tarde, é preciso anos para que surjam os primeiros sintomas, já estes aspetos estéticos, notam-se mais precocemente.

O objetivo da campanha de dia 31 foi, contou o médico, o “mesmo que todos os dias: sensibilizar e alertar” quem fuma, mas sempre pela positiva. Querem incentivar e premiar quem quer ou já deixou de fumar, e “que as pessoas passem a mensagem a quem vive ou trabalha com elas e fuma”. Quer-se “perpetuar a mensagem por mais que um dia, pois um dia não chega para mudar os hábitos tabágicos”

O objetivo da campanha de dia 31 foi, contou o médico, o “mesmo que todos os dias: sensibilizar e alertar” quem fuma, mas sempre pela positiva. Querem incentivar e premiar quem quer ou já deixou de fumar, e “que as pessoas passem a mensagem a quem vive ou trabalha com elas e fuma”. Quer-se “perpetuar a mensagem por mais que um dia, pois um dia não chega para mudar os hábitos tabágicos”.

O movimento tentou assim chegar às 600 mil mulheres portuguesas que fumam e que fazem parte dos cerca de 1,8 milhões de fumadores existentes em Portugal. Os últimos dados de 2014, revelam uma redução global no número de fumadores, mas comparativamente aos dados de 2005/2006, houve um acréscimo de mulheres fumadoras.

Por Margarida Queirós

 

Assista aqui ao vídeo:

logobranco

MORADA:

Rua Hermínia Silva nº 8 LJ A, Jardim da Amoreira
2620-535 Ramada

geral@raiox.pt