Acidente Vascular Cerebral é a principal causa de morte e incapacidade em Portugal

Por hora, três portugueses sofrem um AVC. Um deles não sobreviverá. Dos restantes, metade ficará com sequelas graves. Em Portugal, o AVC é a primeira causa de morte e de incapacidade. Neste Dia Mundial do AVC, a Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral (SPAVC) aposta na informação para melhor prevenir e tratar o AVC.

“É urgente aprender a reconhecer os sintomas e sinais de alerta que devem levar à ativação dos serviços de emergência. No caso do AVC, “tempo é cérebro” e, por isso, quanto mais cedo o doente chegar ao hospital, maior será a probabilidade de sobrevivência sem sequelas”, sublinha o Prof. Doutor José Castro Lopes, presidente da Sociedade Portuguesa do AVC.

Assim, a SPAVC une-se à iniciativa conjunta “Este pode ser o jogo da sua vida”, que está a vestir de igual os jogadores da 9.ª Jornada da Liga Portuguesa de Futebol Profissional para lembrar que esta é uma batalha de todos. Desde ontem e até segunda-feira, os jogadores entram em campo com uma t-shirt alusiva ao Dia Mundial do AVC, contendo a mensagem “Seja mais rápido que um AVC”, bem como os sinais de alerta que exigem chamada imediata para o 112.

“É urgente aprender a reconhecer os sintomas e sinais de alerta que devem levar à ativação dos serviços de emergência. No caso do AVC, “tempo é cérebro” e, por isso, quanto mais cedo o doente chegar ao hospital, maior será a probabilidade de sobrevivência sem sequelas”, sublinha o Prof. Doutor José Castro Lopes, presidente da Sociedade Portuguesa do AVC

Basta um dos chamados 3F’s: falta de força num braço, face desviada (boca ao lado) e dificuldade em falar para suspeitar de um AVC e acionar o 112. “Nesse momento é ativada a Via Verde do AVC, que está organizada em Portugal para encaminhar os doentes rapidamente para os hospitais capazes de fornecer os tratamentos adequados”, explica o neurologista.

Para reforçar o conhecimento da população sobre esta doença prevenível e tratável, a SPAVC lançou dois projetos editoriais: um Manual Digital para Jornalistas e um Guia Prático sobre o AVC dirigido à população. “O objetivo destas duas iniciativas passa pela divulgação de informação credível e cientificamente certificada sobre este problema de saúde pública, e pela missão de contribuir para um aumento da literacia em saúde”, refere o especialista.

Definição, sintomas e sinais de alerta, fatores de risco, epidemiologia, sequelas e complicações, são alguns dos tópicos abordados no Guia para o público em geral que está a ser distribuído durante o fim de semana nas várias ações de sensibilização com chancela da SPAVC, que podem ser consultadas aqui: https://www.spavc.org/pt/actividades/2016-2.

O Manual Digital para Jornalistas foi apresentado ontem à comunicação social e contou com o apoio exclusivo da Daiichi-Sankyo. O Guia Prático para a população contou com o apoio da Daiichi-Sankyo, Bayer, Nutricia e Boehringer Ingelheim.


MORADA:

Rua Hermínia Silva nº 8 LJ A, Jardim da Amoreira
2620-535 Ramada

geral@raiox.pt
Secured By miniOrange