Principais desconfortos na gravidez

gravidez.-600x400

Artigo de opinião das farmacêuticas da Farmácia Madragoa, Catarina Silva, Dina Velez e Sandra Santos, sobre “Os principais desconfortos na gravidez”.

“A gravidez é das fases mais bonitas da vida de uma mulher”. Esta é umas das frases mais ouvidas quando falamos de gravidez! Mas esta fase não está livre de alguns desconfortos, que podem surgir em qualquer etapa ou associados a um determinado trimestre.

As náuseas e vómitos são o desconforto mais comum durante a gravidez. Surgem no primeiro trimestre, devido à alteração hormonal, e normalmente desaparecem entre as 14 e as 16 semanas. Para prevenir e aliviar, sugerimos comer e beber regularmente e em pequenas quantidades, preferindo alimentos frios e secos (por exemplo, bolachas sem recheio). Outras dicas úteis são evitar cheiros intensos, usar vestuário confortável e repousar.

A indigestão e azia surgem devido à pressão do útero no estômago e podem ser prevenidas com refeições leves e frequentes e evitando ingerir alimentos muito condimentados, comer perto da hora de deitar ou comer muito rápido. Outro truque para aliviar este desconforto é dormir com a cabeceira elevada.

Também as hemorroidas e a obstipação são queixas frequentes. Uma alimentação e ingestão de líquidos adequada e a prática de exercício físico ajudam a prevenir a obstipação e, por sua vez, as hemorroidas. Também a higiene anal é importante para aliviar o desconforto.

Entre os desconfortos que causam dor, incluem-se as cãibras nas pernas, a dor mamária (mastalgias), a dor nas costas e a dor de barriga (dor hipogástrica ou pélvica). Estas são causadas pelas alterações hormonais ou pelo aumento de peso. Já que os analgésicos são contraindicados na gravidez, é importante conhecer algumas dicas para prevenir e aliviar estas situações – aumentar a ingestão de líquidos; fazer exercício físico ligeiro e alongamentos; adotar posições direitas e confortáveis, tanto em pé como deitada; aplicar calor e massajar a zona dorida; evitar permanecer na mesma posição por períodos prolongados; no caso da dor mamária, usar um soutien de tamanho e suporte adequados.

FADIGA E DESMAIO

A fadiga surge devido não só ao facto de o coração “bater pelos dois” e de o corpo “carregar o peso dos dois”, mas também às alterações hormonais, ao stress emocional e às noites mal dormidas. A melhor forma de aliviar este desconforto é dormir uma boa sesta. Além desta, a alimentação, a hidratação e o exercício físico adequados ajudam, bem como evitar comer ou beber perto da hora de deitar para prevenir as insónias.

O desmaio deve-se à diminuição temporária do fluxo sanguíneo no cérebro, associada a quebras de tensão ou a alterações do ritmo cardíaco. Antes do desmaio, surgem alguns sintomas como as tonturas, as náuseas, a transpiração abundante, a fraqueza e as palpitações.

Para prevenir, deve evitar locais quentes e lotados, descansar ao longo do dia, beber muitos líquidos para manter a hidratação e fazer refeições pequenas e frequentes.

ALTERAÇÕES DO SISTEMA GÉNITO-URINÁRIO

Já perto do fim, no terceiro trimestre, é frequente surgir a polaquiúria e a leucorreia.

A polaquiúria caracteriza-se pela dificuldade em reter a urina, devido ao aumento da pressão do útero na bexiga. Como forma de prevenção, evite ingerir líquidos perto da hora de deitar, não deixe a bexiga ficar cheia e, aquando a micção, esvazie totalmente a bexiga.

A leucorreia designa o aumento do corrimento vaginal, que tem como objetivo proteger contra infeções vaginais. Este corrimento tem cor esbranquiçada, é límpido e não tem cheiro intenso. No caso de haver alterações destas características, deve consultar o médico.

A higiene íntima deve ser feita com produtos suaves, hipoalergénicos, sem perfume e com pH adequado.

Aqui ficam, então, alguns truques para aliviar estes desconfortos da gravidez, para que possa usufruir ao máximo desta fase maravilhosa!

logobranco

MORADA:

Rua Hermínia Silva nº 8 LJ A, Jardim da Amoreira
2620-535 Ramada

geral@raiox.pt