Prémio distingue trabalhos jornalísticos sobre DOR

Vai já na 5.ª edição o prémio anual de jornalismo que a Associação Portuguesa para o Estudo da Dor (APED) e a Fundação Grünenthal atribuem ao aos melhores trabalhos divulgados nos meios de comunicação social sobre dor.

O prémio destina-se a todos os jornalistas residentes em Portugal cujos trabalhos tenham sido publicados, desde o dia 1 de maio de 2015 até 31 de agosto de 2016, em imprensa (escrita e online), televisão e rádio.

O valor total do prémio é de 3.000 euros. Será entregue um Primeiro Prémio, ao melhor trabalho a concurso, no valor de 2.000 euros, e um Segundo Prémio, ao segundo melhor trabalho a concurso, no valor de 1.000 euros.

O júri é composto por cinco personalidades indigitadas pela Associação Portuguesa para o Estudo da Dor, Fundação Grünenthal e Sindicato dos Jornalistas. Para efeitos de avaliação dos trabalhos a concurso serão tidos em conta os critérios de coerência com os objetivos do prémio, criatividade, investigação, relevância e qualidade.

Com esta iniciativa a APED e a Fundação Grünenthal pretendem promover a divulgação dos mecanismos fisiopatológicos, dos meios de prevenção, do diagnóstico e do tratamento da dor nos meios de comunicação social, contribuindo, desta forma, para uma maior literacia em saúde da população portuguesa.

Para mais informações sobre o Prémio Anual de Jornalismo consulte o regulamento em www.aped-dor.org e www.fundacaogrunenthal.pt.


MORADA:

Rua Hermínia Silva nº 8 LJ A, Jardim da Amoreira
2620-535 Ramada

geral@raiox.pt