DGS assinala Dia Internacional do Preservativo

Com o fim de sensibilizar a população sexualmente ativa para a utilização do preservativo, enquanto método “altamente eficaz para a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis”, a Direção-Geral da Saúde, através do Programa Nacional para a Infeção VIH, SIDA e Tuberculose e da Divisão de Saúde Sexual, Reprodutiva, Infantil e Juvenil, associa-se à comemoração do Dia Internacional do Preservativo em Portugal.

O Dia Internacional do Preservativo é promovido pela organização norte-americana AIDS Healthcare Foundation (AHF), desde a sua criação, em 2009.  A iniciativa visa promover o uso de preservativo como meio contracetivo e de prevenção das infeções sexualmente transmissíveis.

A data é comemorada conjuntamente com o Dia dos Namorados e é marcada por uma campanha informativa constituída pela divulgação de spots em diversas estações de rádio: Marginal, Rádio Amália, Meo Music, dirigidos à população mais jovem.

“A data é comemorada conjuntamente com o Dia dos Namorados e é marcada por uma campanha informativa constituída pela divulgação de spots em diversas estações de rádio, dirigidos à população mais jovem”

De acordo com o estudo “A saúde dos adolescentes portugueses em tempos de recessão 2014”, financiado pela Direção-Geral da Saúde conclui-se que a grande maioria dos adolescentes que refere já ter tido relações sexuais afirma ter utilizado o preservativo na primeira relação sexual (70,5%).   Já o estudo “Atitudes e comportamentos da população portuguesa face ao VIH 2015”, encomendado pela Direção-geral da Saúde/Programa Nacional para a Infeção VIH, SIDA e Tuberculose à Marktest, revela que 17,6% dos jovens entre 15 e os 19 anos afirmam usar preservativo em todas as relações sexuais, face a 24,4% entre os 20 e os 24 anos e 20% entre os 25 e os 49 anos.  De acordo com o relatório “Imigrantes e VIH/SIDA 2015”, financiado pela Direção-geral da Saúde/Programa Nacional para a Infeção VIH, SIDA e Tuberculose 85,6% dos indivíduos com parceiro regular usaram inconsistentemente preservativo, enquanto 55,4% dos indivíduos com parceiro ocasional usaram inconsistentemente preservativo, e 67% dos respondentes afirma não ter usado preservativo com o último parceiro sexual em Portugal.


MORADA:

Rua Hermínia Silva nº 8 LJ A, Jardim da Amoreira
2620-535 Ramada

geral@raiox.pt