Portugal à frente na partilha de tópicos de saúde nas redes sociais

Um inquérito internacional, que avaliou o tema em 11 países de todo o mundo, confirma o destaque dado ao tema da saúde nas plataformas online, sendo que os doentes são os principais impulsionadores das partilhas. Portugal é um dos países onde estes tópicos estão mais presentes nas conversas partilhadas nas redes sociais.

O trabalho “Global perspective on healthcare social media conversation” inquiriu os diretores de agências de comunicação que integram a rede Global Health PR, uma network internacional que reúne agências de comunicação da área da saúde e ciência de todo o mundo, mostra que, por cá, o tema da saúde tem lugar de destaque nas redes sociais. O nosso país figura no terceiro lugar do grupo em análise apenas precedido da Itália e do Reino Unido, conseguindo 7 valores, numa escala de 1 a 10, sendo 10 o resultado mais alto.

São os doentes os principais impulsionadores destas conversas, revela a mesma fonte, seguidos de perto pelas associações não-governamentais (ONG). Um cenário que é apenas diferente no México, Alemanha, Itália e França, onde outros protagonistas, como o Governo (no caso do México), os jornalistas (para Alemanha e França) e a indústria de consumer healthcare (Itália), assumem a liderança.

Inquérito internacional confirma destaque dado ao tema nestas plataformas de comunicação

A indústria farmacêutica é a que menos motiva as conversas sobre saúde nas redes sociais, uma situação que é transversal a quase todos os países que participam neste estudo, com exceção dos EUA e do Brasil, onde ocupa os lugares cimeiros.

O barómetro foi feito junto de agências de comunicação e relações públicas da Alemanha, Austrália, Argentina, Brasil, Canadá, Dinamarca, Suécia, Noruega, EUA, Espanha, França, Hong Kong, Índia, Itália, México, Polónia, Portugal e Reino Unido.


MORADA:

Rua Hermínia Silva nº 8 LJ A, Jardim da Amoreira
2620-535 Ramada

geral@raiox.pt