Prémio: Equipa do IPO do Porto vai investigar tratamentos menos tóxicos para o cancro do testículo

O Prémio MSD de Investigação em Saúde distinguiu como grande vencedor desta 2.ª edição o protocolo “Uncovering novel prognostic and predictive epigenetic biomarkers in malignant testicular germ cell tumors”, um projeto desenvolvido pela equipa médica-científica do IPO do Porto, que visa descobrir novos biomarcadores epigenéticos de diagnóstico/prognóstico, não invasivos, bem como novos tratamentos menos tóxicos para o cancro de células germinativas do testículo, um dos tumores mais comuns em homens adolescentes e adultos-jovens.

O cancro do testículo representa cerca de 1% dos cancros no homem, sendo diagnosticados 3 a 10 novos casos por ano em cada 100.000 homens, e demonstra um pico de incidência entre os 15 e os 34 anos. Atualmente, este cancro apresenta cerca de 95% de taxa de cura após tratamento. No entanto, apesar destes valores, os atuais métodos de diagnóstico e de vigilância clínica são invasivos e têm importantes limitações, e os tratamentos disponíveis apresentam toxicidade a longo-prazo, que pode resultar em infertilidade, novos tumores, doenças cardiovasculares, entre outros riscos.

Neste sentido, através do estudo da epigenética destes tumores, a equipa liderada por João Lobo, Médico Interno de Anatomia Patológica do IPO do Porto, pretende investigar novos biomarcadores epigenéticos que regulam a expressão dos genes das células tumorais e que, por sua vez, permitem identificá-las e destruí-las com baixa toxicidade. Deste modo, a equipa propõe-se a melhorar o tratamento dos jovens com tumores do testículo, proporcionando-lhes a melhor qualidade de vida possível.

O grande vencedor, anunciado na 2.ª edição da Conferência Leading Innovation, Changing Lives, que decorreu no dia 21 de outubro, recebeu um valor pecuniário de 10.000€ para a implementação do projeto. Nesta cerimónia, o júri atribuiu ainda duas Menções Honrosas, no valor de 1.500€ cada, aos seguintes protocolos de investigação:

  • “Mecanismos de inativação do segundo alelo em tumores associados à Síndrome de Lynch: uma nova fronteira na abordagem diagnóstica e terapêutica?”, do IPO do Porto;
  • “The eye as a window to the body: towards an algorithm for heart failure characterization”, da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.

Apesar do ano desafiante, a edição de 2020 do Prémio MSD de Investigação em Saúde superou as expetativas, contabilizando mais de 100 candidaturas, submetidas por equipas e instituições científicas de 28 áreas de interesse, onde se destaca a Oncologia, a Cardiologia, a Endocrinologia e a Infecciologia, provenientes de 14 distritos.

O Prémio MSD de Investigação em Saúde, uma distinção criada pela MSD, em 2019, tem como objetivo destacar projetos diferenciadores que apresentam real impacto para o avanço e melhoria da saúde em Portugal, de forma a permitir a sua implementação, estimulando, assim, a investigação científica junto das faixas mais jovens que seguem a carreira médica.


MORADA:

Rua Hermínia Silva nº 8 LJ A, Jardim da Amoreira
2620-535 Ramada

geral@raiox.pt