GESCAT lança campanha de sensibilização sobre o TEV: Conhecer é a melhor maneira de prevenir

Assinala-se a 13 de outubro o Dia Mundial da Trombose e, para que a data fique registada na agenda mediática do país, o Grupo de Estudos de Cancro e Trombose (GESCAT) acaba de lançar uma campanha de sensibilização, “com foco no doente oncológico, familiares, cuidadores e comunidade em geral, mas que, em simultâneo, pretende também envolver os profissionais de saúde”, como explica Ana Pais.

De acordo com a presidente do GESCAT, os objetivos da campanha são informar, sensibilizar e consciencializar a população de um problema muito pouco conhecido que é a perigosa relação entre o cancro e a trombose, mais concretamente o tromboembolismo venoso (TEV).

Por fatores relacionados com a doença oncológica, com características individuais de cada doente e com alguns tratamentos antitumorais, há nos doentes com cancro alterações do sistema da coagulação sanguínea que favorecem a ocorrência de um TEV, que pode manifestar-se na forma de uma trombose venosa profunda ou de uma embolia pulmonar.

Para além de estar associado a um aumento do risco de mortalidade, o TEV reduz significativamente a qualidade de vida dos doentes e tem um elevado rico de recorrência. Um doente com cancro que sofre um TEV vive menos e vive pior.

“Conhecer é a melhor maneira de prevenir”

No âmbito desta Campanha foi já criada uma página de Facebook (https://www.facebook.com/TEV.pt) onde, diariamente, são partilhadas informações sobre o cancro e o TEV, assim como artigos, notícias ou atualizações científicas sobre o tema. Também nesta página será publicado um video viral de sensibilização e de apelo à ação com a mensagem “Conhecer é a melhor maneira de prevenir”.

Relativamente às ações previstas para o dia 13 de outubro, o GESCAT desafia todos os portugueses a partilharem uma fotografia sua nas redes sociais, vestindo vermelho, e associada às Hastags #vestevermelhopelotev e #vvtev.

No mesmo dia, serão distribuídos folhetos informativos aos visitantes de vários Centros Comerciais do país.

“Esperamos que o eco mediático desta Campanha possa alcançar os decisores políticos fundamentais para que o TEV possa ser encarado como um problema de saúde pública crescente”, adianta Ana Pais. “Informar, sensibilizar e consciencializar a comunidade científica e a comunidade em geral é crucial para garantir que cada doente recebe o tratamento mais eficaz e adequado à sua situação clínica e que a tromboprofilaxia seja entendida como uma oportunidade major de promoção da segurança e melhoria da qualidade dos cuidados de saúde do doente com cancro”.


MORADA:

Rua Hermínia Silva nº 8 LJ A, Jardim da Amoreira
2620-535 Ramada

geral@raiox.pt