Alimentação em tempos de confinamento

A nutricionista Rita Ribeiro partilha com o Raio-X algumas dicas para conseguir manter uma alimentação equilibrada e saudável nesta fase de confinamento, em que o sedentarismo tem tendência a aumentar e o gasto energético a diminuir.

Embora já não seja novidade, nunca se está verdadeiramente preparado para um período de contenção social. De um modo geral, garantir um bom estado nutricional será fundamental para preservar o normal funcionamento do sistema imunitário. Neste sentido será essencial garantir uma alimentação completa, variada e equilibrada, com todos os nutrientes fornecedores de energia (hidratos de carbono, gordura, proteína) e rica em hortofrutícolas fornecedores de fibra, vitaminas, minerais e água.

Esta alteração das nossas rotinas e o facto de estarmos mais tempo em casa poderá resultar numa diminuição do gasto energético, uma vez que estamos mais parados, pelo que poderá ser interessante ajustar o consumo alimentar neste sentido.

Manter-se ativo, dentro das possibilidades, e ter uma rotina será essencial para estruturar o dia e controlar a ingestão alimentar.

Manter um bom estado de hidratação, bons hábitos de sono, realizar refeições regulares, com um aporte adequado de proteína e fibra, iniciar as refeições principais com sopa e acompanhar a refeição com legumes são comportamentos inteligentes a adotar, com vista a assegurar a saciedade e, desta forma, evitar petiscar entre refeições.

Controlar a quantidade de gordura que utilizamos para cozinhar e temperar os alimentos e evitar preparações culinárias que apresentam uma maior contribuição energética (fritos, panados, preparações com muita adição de gordura) também será um ajuste inteligente. Mais tempo em casa também poderá potencializar uma maior apetência por alimentos mais palatáveis e de elevado valor energético (alimentos ricos em gordura, sal e açúcar) cuja disponibilidade deveremos limitar, fazendo compras conscientes e mantendo-nos fiéis ao que realmente necessitamos.

A saúde deverá ser sempre uma prioridade e, como tal, também uma alimentação saudável aliada à prática de exercício físico. De realçar que será de esperar que a falta de vontade se sobreponha ao foco e à motivação, contudo, não exerçamos demasiada pressão sobre nós próprios e preocupemo-nos em fazer o melhor dentro das nossas possibilidades e fazendo o ajuste de acordo com aquela que é a nossa realidade, com segurança.


MORADA:

Rua Hermínia Silva nº 8 LJ A, Jardim da Amoreira
2620-535 Ramada

geral@raiox.pt