Dia Mundial para a Segurança do Doente alerta para erros médicos

Assinala-se hoje, 17 de setembro de 2019, pela primeira vez, o Dia Mundial para a Segurança do Doente. Esta data, institucionalizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), é celebrada sob o tema “Segurança do doente: uma prioridade de saúde global” e com o lema “Vamos lutar pela segurança do doente!”.

Cerca de 2,6 milhões de doentes de países de baixo e médio rendimento morrem anualmente devido a erros médicos e mais de 138 milhões são prejudicados, segundo a OMS. Falhas no diagnóstico, prescrição errada de medicamentos e tratamentos e uso inadequado de fármacos são as três principais causas deste elevado número, segundo a coordenadora de segurança para os doentes da OMS, Neelam Dhingra-Kumar. Com a institucionalização deste dia pretende-se alertar a população para este problema, que todos os dias mata em média cerca de sete mil pessoas.

A par desta data, segundo informações da OMS, foram ainda criadas seis metas internacionais de segurança do doente, começando pela identificação correta dos doentes, melhoria da comunicação entre profissionais de saúde e doentes, melhoria de segurança do uso de medicamentos, garantia de realização segura de cirurgias, redução de risco de infeções associadas à assistência a saúde e o risco de danos causados por quedas.

São várias as iniciativas definidas pela OMS e que estão a ser organizadas em diferentes países do mundo, umas mais centradas nas organizações que prestam cuidados de saúde, outras que visam envolver e informar mais o cidadão/população.


MORADA:

Rua Hermínia Silva nº 8 LJ A, Jardim da Amoreira
2620-535 Ramada

geral@raiox.pt
Secured By miniOrange